antropologia pós-social

7 jul

(parte da ementa da disciplina Introdução a uma Antropologia Pós-Social no Museu Nacional em 2006)

A antropologia “social” ou “cultural” assenta sobre três polaridades conceituais condicionantes ou congênitas: as oposições entre Primitivo e Civilizado, Indivíduo e Sociedade, e Natureza e Cultura. Virtualmente todos os debates teóricos e distinções escolásticas importantes do século passado giraram em torno do peso relativo de cada um dos pólos dessas três dualidades na definição do objeto próprio da disciplina. Nos últimos anos do século, entretanto, tais polaridades sofreram um crítica cerrada e entraram em crise terminal. Hoje, não mais definem o horizonte da disciplina e, com isso, finda uma fase histórica das ciências humanas.

O objetivo do presente curso é responder às seguintes questões: em uma paisagem teórica que não reconhece mais a pertinência da distinção entre Primitivo e Civilizado (ou Eles e Nós), Indivíduo e Sociedade (ou Parte e Todo) e Natureza e Cultura (ou Uno e Múltiplo), que relevância poderia ter a idéia ainda corrente de uma “antropologia social” (ou “cultural”)? É preciso que nos disponhamos a considerar um horizonte para além da disciplina, ou bastaria que a desembaraçássemos dos adjetivos que sempre a acompanharam? As respostas tentativamente articuladas no curso envolverão a elaboração de uma linguagem conceitual alternativa, centrada nas idéias de Rede (que dissolve a distinção entre parte e todo), Multiplicidade (que desloca o dilema da unidade e da pluralidade), e Simetrização (que extrai todas as consequências da falência do contraste entre primitivo e civilizado).

Para isso, o curso pretende retomar algumas das questões fundamentais da disciplina – e nesse sentido trata-se de uma “introdução” que dispensa qualquer pré-requisito. Por outro lado, ele pretende, também, examinar obras etnográficas e teóricas mais ou menos “clássicas”, conectando-as com a literatura contemporânea marcada pelas noções de rede, multiplicidade e simetria, retomando aspectos dessas obras capazes de relançá-las, e, finalmente, reconsiderando a própria literatura contemporânea a partir desse exercício.

O conteúdo deste curso está articulado ao texto coletivo “Simetria, Reversibilidade e Reflexividade: Grandes Divisores e Pequenas Multiplicidades”, da Rede Abaeté de Antropologia Simétrica (http://abaete.wikicities.com). Nesse sentido, o trabalho de “fim” de curso — que, na verdade, será realizado ao longo de todo o curso — consistirá na introdução de comentários e/ou modificações no referido texto, de acordo com procedimentos que serão explicados na primeira sessão do curso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: