a dor da tese

3 dez

Doenças, operações, perdas afetivas são seguidamente invocadas como elementos de "atraso" nas demandas por mais prazo na elaboração da tese. Partindo da constatação de que há um "sintoma" recorrente na finalização dos trabalhos acadêmicos — que chamo de "dor da tese" —, reflito neste texto sobre o processo de criação do texto acadêmico, e sobre o papel do/a orientador/a nesse processo.

artigo da antropóloga (UFSC) Miriam Pillar Grossi: leia aqui

Uma resposta to “a dor da tese”

  1. June Alfred dezembro 7, 2010 às 12:03 pm #

    super interesse esse artigo, e é necessário que se leve avante essa discução doas prazos da CAPES, para uma melhor qualidade da produção cientifica aqui no Brasil, e começar a se construir outra relação com o conhecimento que não seja essa de resultados imediatos que soa bastante economicista

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: