o lugar da ciência em antropologia

14 dez

Um texto, publicado pelo The New York Times sobre a cientificidade ou não da antropologia (leia aqui o original), abriu espaço para a revista Veja publicar uma matéria (na verdade é uma tradução literal do texto do NYT) intitulada Antropologia é ciência? Parte de seus membros dizem que não (leia aqui). Veja é aquele semanário que ataca as populações indígenas e quilombolas do Brasil e jamais pede desculpas. Falar da não cientificidade do campo antropológico é dar vazão ao seu viés fascista quando trata de minorias em suas não lidas páginas. Mais estranho ainda é observar que Veja não procurou nenhum antropólogo no Brasil para saber sobre esse tema.

Nos parece lugar comum essa aptidão da antropologia em ser ciência e não sê-la. Ser arte, por exemplo, ser crítica cultural, ser método para as humanidades. A antropologia é tudo ao mesmo tempo, um campo muito complexo e sofisticado demais para olhares apressados em busca da última novidade, como as páginas de Veja. Como dizer que a obra de Lévi-Strauss não é ciência social? E a obra de Marcel Mauss, de Radcliffe-Brown, de Malinowski ou de Boas? Como classificar a obra de Clifford Geertz, de Marylin Strathern? E o que pensar da ciência de Viveiros de Castro ou de Manuela Carneiro da Cunha? É ciência, sim, mas com sua especificidade. Ela se desenvolve pautada em linhagens teóricas partilhadas pela comunidade antropológica no mundo todo. E é uma ciência obtida pelo refinamento e crítica constante de um dos seus métodos mais bem datados e utilizados, a etnografia.

Pois bem, a AAA publicou um comunicado (documento) para responder a controvérsia criada pela mídia. Para a AAA algumas coberturas recentes, incluindo o artigo no New York Times, tem retratado a antropologia como dividida entre aqueles que a praticam como uma ciência e aqueles que não, e deu a impressão errada de que a AAA acredita que a ciência não tem mais um lugar na antropologia. Pelo contrário, o Conselho Executivo reconhece e aprova o lugar fundamental do método científico na pesquisa antropológica. Para esclarecer a sua posição, o Conselho Executivo divulgou um documento " O que é Antropologia? " que foi aprovado na reunião anual da AAA no mês passado.

A declaração "O que é Antropologia?" nos diz: para entender a amplitude e complexidade das culturas em toda a história humana, a antropologia é desenhada e construída a partir do conhecimento das ciências sociais e biológicas, assim como das humanidades e das ciências físicas. A preocupação central dos antropólogos é a aplicação do conhecimento para a solução dos problemas humanos.

Ainda neste documento, a AAA esclarece que a Antropologia é uma disciplina holística e abrangente, que cobre toda a extensão da história e da cultura humana. Como tal, baseia-se em teorias e métodos de ambas (as humanidades e ciências). A AAA vê esse pluralismo como uma das grandes forças da antropologia. Diz ainda o mesmo documento que os antropólogos fazem algumas de suas contribuições mais poderosas para a compreensão pública da humanidade quando fundem a perspectiva humanista com as perspectivas científicas.

Para ler a resposta da AAA ao The New York Times clique aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: